Globo deve antecipar grupo de discussão de “Geração Brasil”

isabelle

Isabelle Drumond é Megan em “Geração Brasil”

Apesar de apresentar índices ligeiramente superiores aos de “Além do Horizonte”, “Geração Brasil” ainda não está alcançando a audiência idealizada pela Globo.

Para que identifiquem as deficiências no folhetim e promover possíveis ajustes, a emissora deve, de acordo com o colunista Flávio Ricco, antecipar o primeiro grupo de discussão da novela de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira.

Os grupos de discussão da Globo consistem em reuniões de telespectadores comuns e de diversas faixas etárias, classes sociais, que apontam o que lhe agrada e desagrada na trama.

Ainda segundo Ricco, a Globo avalia que a linguagem do folhetim é excessivamente jovem, e a ausência de muitos atores experientes, podem estar afastando a parcela mais tradicional do público.

“Geração Brasil” vem oscilando entre 21 e 24 pontos em São Paulo.