José Wilker morre aos 66 anos no Rio de Janeiro; Relembre os principais trabalhos do ator

80422-jose-wilker-entra-em-amor-a-vida-no-620x0-1

José Wilker é vítima de infarto fulminante

O Brasil está de luto. Neste sábado (05), aos 66 anos, morreu o ator, diretor e escritor José Wilker. A morte do ator foi divulgada pelos jornais “O Globo” e “O Estado de S. Paulo” e pela GloboNews.

De acordo com o canal, Wilker foi vítima de um infarto fulminante enquanto dormia, ao lado da namorada, a jornalista Cláudia Montenegro. Quando acordou, Cláudia percebeu o estado do namorado, e chamou os médicos, que, sem sucesso, tentaram o reanimar.

O último trabalho deste ator espetacular, que foi José Wilker, na TV, foi em “Amor á Vida”. Na trama de Walcyr Carrasco, ele viveu o médico Herbert Marques, e viveu um enredo de possível incesto com Gina (Carolina Kasting).

Ele faleceu em sua residência, em Ipanema no Rio de Janeiro. Wilker deixa três filhas: Isabel, Mariana e Madá.

PRINCIPAIS PAPÉIS DO ATOR

José Wilker fez grandes trabalhos na televisão brasileira, lembrados até hoje. Seu primeiro papel de grande destaque foi em “Gabriela” (1975). Em seguida deu vida à personagens inesquecíveis, como Luís Roque em “Roque Santeiro” (1985), Delmiro Gouveia em “Renascer” (1993), Waldomiro de “Suave Veneno” (1999), Giovanni Improtta em “Senhora do Destino” (2004) e também viveu o presidente Juscelino Kubitschek na minissérie “JK” (2006).

Mais recentemente, em “Duas Caras” (2007), viveu Macieira. Em 2011 fez uma pequena participação em “Insensato Coração”, como Humberto. Já em 2012, consolidou o inesquecível personagem Coronel Jesuíno, na segunda versão de “Gabriela”, sendo lembrado pelo seu bordão “Eu vou lhe usar”. Encerrou sua carreira com um personagem tosco e apagado, em “Amor à Vida” (2013). Lamentável, que um ator que brilhou em papéis de grande importância tenha sido escalado para um personagem constrangedor.

Sua última aparição pública, foi no especial “vem_aí”, que divulgou a programação da Globo em 2014, nesta última quinta-feira (03). No palco da atração o ator brincou com a humorista Tatá Werneck.

Claramente, a televisão brasileira perde um dos seus maiores ícones de todos os tempos. Vá com deus José Wilker!