Record demite mais dois diretores, mas nega que o RecNov será alugado

novelasRecNov

Propaganda das novelas da Record no tempo das “vacas gordas”

Embora de forma discreta, a Record continua promovendo demissões em seu núcleo de dramaturgia. Segundo Flávio Ricco, as últimas vítimas da demissão foram os diretores Arme Manente e Hamsa Wood, demitidos surpreendentemente na última quinta-feira (20).

A dupla auxiliava o diretor de núcleo Alexandre Avancini, que já ficou à frente de produções, como “Caminhos do Coração”, “Vidas em Jogo” e, recentemente, “José do Egito”. Com esta realização, a Record segue mantendo o plano de não renovar os contratos de diretores e autores que não sejam do “primeiro escalão” da emissora. Na semana de estreia de “Dona Xepa”, por exemplo, Mário Viana, um dos colaboradores do autor principal da trama, também foi demitido.

Em meio a tantas demissões, cortes de gastos e cancelamentos de minisséries, especulou-se que o RecNov, gigantesco complexo de estúdios da emissora, pudesse ser alugado para canais por assinatura que necessitassem de espaço.

A Record, porém, segundo Ricco, garante que tal aluguel não acontecerá.

Anúncios