Executivos do GfK visitam o Brasil; negociações avançam

GFK

Negociações com GfK esquentam

A possível chegada do instituto GfK ao Brasil, começa a movimentar o mercado. Se efetivada, a empresa seria a única concorrente do Ibope na medição de audiência.

O GfK já realiza seu trabalho em 13 países e possui como diferencial, a medição de audiência dos celulares, o oferecimento de um maior número de aparelhos medidores de audiência, chamados ‘peoplemeters’, e também a possibilidade de medir audiência das antenas parabólicas.

De acordo com a revista “Veja”, representantes do instituto alemão ficarão no Brasil por aproximadamente duas semanas e conversarão com diretores de emissoras brasileiras. Se depender do GfK, sua atuação em nosso país começa ainda este ano.

Globo, Record e SBT apoiam publicamente a perspectiva de um novo instituto. A RedeTV!, embora timidamente, também se animou com a novidade. A única emissora entre as grandes que ainda não se pronunciou sobre o assunto é a Band.

Em contrapartida com as vantagens oferecidas, o que impede a atuação do grupo GfK no Brasi são os altos custos por seus serviços, que girará em torno de R$ 100 milhões, conta que deverá ser paga pelas emissoras.

Anúncios