Personagem evangélica de “Amor à Vida” será tratada com seriedade

tata

Tatá Werneck viverá Valdirene

Temas polêmicos e delicados, como adoção por homossexuais e autismo se farão presente na próxima novela das 21h, “Amor à Vida”. A trama, entretanto, não deve causar polêmica com a personagem Valdirene, vivida por Tatá Werneck, que no começo da trama é uma periguete que faz de tudo para engravidar de um famoso, mas logo depois se converte e vira evangélica.

O tema será tratado com muita seriedade pelo autor Walcyr Carrasco, diferente do que aconteceu em “Avenida Brasil”, onde a Soninha Catatau era uma evangélica caricata, que voltava ao seu passado de atriz pornô quando escutava a música “Conga La Conga”.

Já na sinopse de “Amor à Vida”, Walcyr deixou claro aos produtores que quer uma personagem ‘sem piada’. A atriz Tatá Werneck, que é comediante, atuará no humor e no drama.

“Amor à Vida” estreia dia 20 de maio.